Para navegar pelas várias páginas à sua espera, clique sobre os títulos!

sábado, 6 de fevereiro de 2021

X. INFORDIÁLOGOS na Rocha Treme-Treme - HOLLERITH e o Censo dos EEUU de 1890

 Naquela tarde a Pedra Treme-Treme estava ocupada. Dois casais fingiam pescar, um em cada extremo, e Byte decidiu que se afastariam para sul, para o Barbião ou para o Penduradoiro, deixando os moços à vontade.

Para a lição de hoje Byte preparara uma abordagem à importância do Cartão Perfurado para o progresso da Informática na viragem para o Séc. XX.

— Ainda te lembras do tal engenheiro que pôs os teares a funcionarem com cartões perfurados?

— Sim, o francês Jacquard. Foi uma engenhoca de grande sucesso.


— Engenhoca!? — Byte exasperou-se. — Uma invenção. Uma invenção é que foi. Pois cerca de cem anos passados, provavelmente baseando-se naquela invenção, o americano Herman Hollerith, concebeu uma nova aplicação para cartões perfurados.

— Mais teares… — Murmurou Bit.

— Não, nada disso. — Byte encarou Bit com cara séria. — Usou os cartões perfurados para a introdução de dados para serem processados pelos computadores da altura.

— Mas como?! — Questionou Bit.


— Ele trabalhava no United States Census Bureau e inventou uma máquina para fazer o processamento das operações de recenseamento da população dos Estados Unidos. Os dados eram fornecidos a essa máquina através de cartões perfurados segundo um código concebido para o efeito e que se chamava BCD (Binary Coded Decimal) ou seja, Decimal Codificado em Binário.

— E o princípio é o mesmo do Jacquard? — Bit parecia compreender. — Já estou a ver, onde havia um buraquinho no cartão era restabelecido um certo circuito eléctrico.

— Grosso modo. — Byte contemporizou. — O objectivo era fazer contagens, pois tratava-se de um censo. Cada circuito estava ligado a um contador específico e quando era restabelecido pelo contacto das extremidades na perfuração, o contador era incrementado.

— E no fim podia-se ler quantos dos recenseados eram homens e quantos eram mulheres. — Bit estava orgulhoso por ter percebido a importância da aplicação dos cartões. — Isso deve ter sido uma grande ajuda para a contagem.

— E foi mesmo. Repara que dez anos antes, em 1880, o apuramento de resultados tinha demorado sete anos.

— Sete anos? — surpreendeu-se Bit. — Mas eram assim tantos os americanos?

— Sim, eram muitos milhões e a contagem muito lenta. — Respondeu-lhe Byte. — E para o de 1890 eram esperados 10 anos para a obtenção dos resultados. Mas com a solução de Hollerith, os dados dos 62.622.250 de recenseados foram tratados em apenas seis semanas.

— Isso foi um grande sucesso!

— É claro! Hollerith percebeu que no censo poderia usar perguntas para serem respondidas apenas com SIM ou NÂO, a que corresponderia uma perfuração ou uma não-perfuração. — Byte fez uma pequena pausa e observou: — Cá está a tal Álgebra Binária, lembras-te.

— Isto está tudo relacionado… — Bit ia percebendo a complexidade do processamento.

— Hollerith teve um estrondoso sucesso e a sua solução foi adquirida por vários países. Ele foi considerado o pai da Informática por ter sido o primeiro homem a conceber e usar o tratamento automático de dados. Foi ainda um dos fundadores da sobejamente conhecida IBM.

— Olhe professor, os namoradinhos já deixaram a ponta da rocha. Voltamos para lá?

— Não, vamos embora. Hoje entrámos no séc. XX, amanhã continuaremos.

Sem comentários:

Publicar um comentário