Para navegar pelas várias páginas à sua espera, clique sobre os títulos!

quinta-feira, 3 de janeiro de 2019

INFORDIÁLOGOS NA ROCHA TREME-TREME



IV        Até que no Séc. XVII surge o “Calculating Clock”?

O Sr. Byte ficou um pouco embatucado quando Bit o confrontou com a lacuna de tantos anos sem desenvolvimentos que se considerassem de importância para o tema do Computador. Tantas máquinas. Tanto Progresso ao longo dos séculos. A Pólvora, descoberta por acaso pelos chineses no século I, quando procuravam o elixir da longa vida e que, no século X começa a ser usada na guerra. A maquineta para imprimir desenvolvida por Gutemberg por volta de 1440, tendo a primeira impressão da Bíblia (150 exemplares) ocorrido em 1456. Até Leonardo da Vinci, artista e estudioso de tantas matérias, idealizou o que viria a ser o helicóptero, desenvolveu o parafuso sem fim, desenhou o Vitruviano como ilustração da Divina Proporção, não sentiu a curiosidade pelo desenvolvimento de máquinas de cálculo.

‑ Pois regista-se uma certa paralisação, até regressão, na Humanidade. A sabedoria e os desenvolvimentos da Grécia não tiveram continuidade ao longo da Idade Média.

‑ Mas apareceu um senhor que construiu um certo “Relógio de Cálculo”. – Bit insistia para que Byte lhe desse respostas. – Segundo li, executava as quatro operações!

O mar estava muito bravo naquela tarde. A rocha tremia com o rebentamento de cada onda, e os salpicos subiam alto e embaciavam os óculos de Byte.

‑ Eu bem te disse que hoje não era bom dia para virmos para a Rocha Treme-Treme. – Respondeu-lhe Byte, limpando as lentes. – Mas já que falaste nesse “relógio calculador”, ele foi construído por Wilhelm Schickard!

‑ Curioso. Um pastor luterano, professor de Hebraico e de… Astronomia. – Bit a ironizar. – Matérias tão díspares!

‑ Pois mas não lhe faltava habilidade manual já que foi exímio como entalhador de madeira e como gravador de placas de cobre. Além deste “relógio” ele inventou outras máquinas entre as quais uma para cálculos de datas astronómicas.

‑ E isso foi quando? Em mil seiscentos e tal!

Byte olhou para Bit com ar severo. – Estás a brincar?! Foi descoberta correspondência sua para Kepler onde ele enviava esboços da máquina e do seu funcionamento.

‑ E ainda mais: ‑ Continuava Byte. – o “Relógio Calculador” funcionava com números até seis algarismos e, quando o resultado excedia essa capacidade, tocava uma sineta a avisar – os tais erros de overflow, lembras-te?!


Byte sacou do seu caderninho e mostrou a Bit as imagens, primeiro dos esboços que só foram encontrados já no século XIX, seguida da fotografia da máquina construída em 1960.

 

‑ Este professor Wilhelm Shickard viveu entre 1592 e 1635 e foi professor na Universidade de Tubingen, na Alemanha. Foi o primeiro a construir uma máquina de calcular mecânica. – E para terminar. – Olha Bit, vamos mas é embora antes que a pedra caia.

‑ Vamos lá, que as ondas cada vez salpicam mais! Mas como diria Galileu, “Eppur si muove”, mas não cai!

Sem comentários:

Publicar um comentário